HISTÓRIAS DE ALPENDRE

A Raposa e o Bode



Certo dia uma raposa passeando distraída caiu num poço da fazenda e, depois, não conseguia sair de lá. O poço não era muito fundo, mas as paredes lisas estavam cobertas de limos, de forma que, cada vez que a raposa subia um pouco, escorregava outra vez para dentro da água com grande estardalhaço.
Passado algum tempo chegou um bode e espreitou da borda do poço, cheio de curiosidade.
- O quê está fazendo aí embaixo, raposa ? - perguntou ele.
A raposa viu a sua única oportunidade de escapar dali.
- Está sozinho? - perguntou ela, com ar de mistério.
- Sr. Bode, vou confessar, não diga a ninguém, mas a água deste poço é tão boa que não me canso de a beber, anda cá para dentro e experimenta, vai ver que é a coisa melhor que provaste em toda a tua vida.
Sem pensar duas vezes, o bode saltou para dentro do poço e começou a beber avidamente.
Passado um tempo achou que, tinha bebido bastante e olhou em volta para ver como iria sair do poço.
- Não há problema, camarada - disse a raposa - fica de pé que eu subo nas suas costas, e salto para fora do poço, depois puxo você pelos chifres.
Então o bode pôs-se de pé nas patas traseiras e a raposa subiu rapidamente para fora do poço. E, enquanto corria através do campo, gritou para o bode:
- Se tivesses inteligência na sua cabeça como pelos tem na barba, o amigo procurava ver se podias sair do poço antes de entrar lá.

Acesse também
CONTOS INFANTIS

Moral da história
Antes de te meteres em aventuras, vê se podes sair delas.

Fonte: Esopo, adaptado por OpenBrasil.org
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Histórias de Alpendre - OpenBrasil.org

Postagens mais visitadas