HISTÓRIAS DE ALPENDRE

O Ladrão e o Cão de Guarda



Era uma vez no tempo em que os animais falavam...

Um ladrão veio na calada da noite para assaltar uma casa, e trouxe consigo vários pedaços de carne, para que pudesse acalmar um feroz Cão de Guarda que vigiava o local. A carne, evidentemente, serviria para distraí-lo, de modo que não chamasse a atenção do seu dono com seus latidos reveladores.

E tão logo o mal intencionado ladrão jogou os pedaços de carne aos pés do animal, disse-lhe então o cão:

"Ora Senhor, Se você estava querendo calar minha boca, cometeu um grande erro. Tão inesperada gentileza vinda de suas mãos, apenas serviram para me deixar ainda mais atento. Sei que por trás dessa cortesia sem motivo, o Senhor deve ter algum interesse oculto, de modo a beneficiar a si mesmo e prejudicar o meu dono..."

E o ladrão sem jeito foi embora na mesma hora.

Moral da História
(1) Gentilezas inesperadas sem motivo aparente, plano de malogro mais que evidente...
(2) Assim como não existe o agrado que seja gratuito, também não existe boa intenção sem um dissimulado intuito...
(3) Devemos desconfiar sempre dos agrados inesperados...

Fonte: Esopo, versão por OpenBrasil.org
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Histórias de Alpendre - OpenBrasil.org

Postagens mais visitadas