HISTÓRIAS DE ALPENDRE

O Lobo e o Cabrito



Era uma vez no tempo em que os animais falavam...

Certa manhã, Mamãe Cabra foi ao mercado comprar provisões para sua casa, onde viviam ela mesma e seu filhote.

"Tome conta da casa meu filho", ela disse ao Cabrito, enquanto fechava a porta com cuidado. "Não permita que ninguém entre, a menos que o visitante diga a seguinte frase secreta: "Quero distância dos Lobos e de toda sua raça!"

Bastante atento, um Lobo que estava à espreita ali perto, escutou cuidadosamente o que a Cabra dissera.

E assim, tão logo a mãe Cabra sumiu de sua vista, ele caminhou até a porta, bateu nela, e com uma voz macia quase melodiosa falou: "Quero distância dos Lobos e de toda sua raça!"

De fato, aquela era a palavra secreta combinada com sua mãe, mas quando o filhote de Cabra viu pela fresta de baixo da porta a sombra de uma figura estranha, não se sentiu totalmente seguro. Então disse: "Mostre-me sua pata branca, ou não o deixarei entrar..."

Uma pata branca, é um atributo raro que quase nenhum Lobo possui, e assim, o Senhor Lobo foi embora com a mesma fome que havia chegado.

"Você nunca está totalmente seguro", exclamou suspirando o Cabrito, enquanto via, pelo buraco da fechadura, o desolado Lobo que se afastava em direção à floresta.

Moral da História
(1) Sábio é aquele que confia sempre com um pé atrás...
(2) Onde não há dúvida não existe bom senso...
(3) Mais seguro está quem desconfia até da segurança...

Fonte: Esopo, versão por OpenBrasil.org
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Histórias de Alpendre - OpenBrasil.org

Postagens mais visitadas